Recuperação de aeronaves

Histórico

O EMB 121 Xingu foi o primeiro avião pressurizado fabricado pela Embraer e, portanto, representa um marco importante na história da Empresa. Por este motivo, entre as ações que demarcaram os 40 anos de fundação da Embraer, em 2009, foi realizado também cuidadoso processo de recuperação do protótipo da aeronave de prefixo PP-ZXI, que voou pela primeira vez em 22 de outubro de 1976. Além disso, 2009 também marcava os 30 anos da certificação do EMB 121 Xingu.

Ao todo, a Embraer produziu 105 unidades da aeronave. O exemplar recuperado difere dos demais modelos fabricados – após a homologação, o Xingu teve a cabine alongada para acomodar mais passageiros e recebeu motores mais potentes e interior executivo.

Também realizado pelos alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), das unidades de São José dos Campos, Jacareí e Taubaté, o processo de recuperação foi supervisionado pelos técnicos da Embraer. Os estudantes dedicaram-se ao projeto em paralelo às atividades acadêmicas e receberam instruções especiais quanto aos processos produtivos de aeronaves, agregando conhecimento técnico. Durante o processo de recuperação foi necessário reconstituir várias partes da fuselagem, da cabine e das asas com material composto.

Depois de recuperado e exposto na sede da Embraer em São José dos Campos, o protótipo do Xingu foi integrado ao acervo do Memorial Aeroespacial Brasileiro (MAB), em São José dos Campos (SP).​​